quinta-feira, 28 de maio de 2009

Embriaguez Sonhada

Tenho vontade de me embriagar 
Com a mais forte das bebidas...
Me embriagar de mim
Me embriagar do meu próprio coração sabotado
Queria reaprender a sonhar...
Como um bêbado bobo,
Não quero mais fazer sentido

Me embriagar do néctar doce da minha utópica emoção
Preciso tomar algo...
Algo que me arranque daqui,
Me arranque de mim.
Me leve, me roube, me abduza...
Sei lá...

Esse é meu tiro de misericórdia.
Meu grito de socorro.
Meu pedido de resgate...

Nunca mais quero voltar a ser sóbria.

Nunca mais.

Um comentário:

dablog disse...

Caramba! Assim você me deixa preocupado hein ... sinistro!