sábado, 7 de novembro de 2009

Retorno

Estou de volta ao blog depois de uma pausa maior do que gostaria.
Testemunhei injustiças contra pessoas que amo que me bloquearam o ânimo de escrever...
Mas, apesar disso, não foi um tempo ocioso ou improdutivo.
Foi um tempo de decisões sérias que mudarão minha vida para sempre (pra melhor, é importante ressaltar!)
Foi um tempo de resgate de pequenos prazeres suburbanos.
Tempo de brincar no quintal com meus sobrinhos e de estar com minha família...



Todos esses acontecimentos desagradáveis que presenciei me levaram a refletir sobre a cegueira humana. A cegueira da alma.
Como é triste ver pessoas "inteligentes" que não conseguem e não querem enxergar um palmo diante de seus narizes. Parece-me que criam um muro intransponível ao seu redor...



Sinto pena, pois são os que mais sofrem, vivendo num mundo ilusório e irreal onde a verdade é aquela que escolhem e não a verdadeira verdade!

Meu desejo é que nossos olhos estejam sempre abertos e nossos corações sempre prontos a aceitar a verdade como ela é, mesmo que doída, pois só assim poderemos tomar as medidas necessárias para transformá-la.

Pensando nisso, me veio à mente, a música "Cry for the Moon", do Epica, que fala justamente disso: "you cannot hide yourself behind a fairytale forever and ever..."



Follow your common sense
You cannot hide yourself
behind a fairytale forever and ever
Only by revealing the whole truth can we disclose
The soul of this sick bulwark forever and ever
Forever and ever

Indoctrinated minds so very often
Contain sick thoughts
And commit most of the evil they preach against

Don’t try to convince me with messages from God
You accuse us of sins committed by yourselves
It’s easy to condemn without looking in the mirror
Behind the scenes opens reality

Eternal silence cries out for justice
Forgiveness is not for sale
Nor is the will to forget

Virginity has been stolen at very young ages
And the extinguisher loses it’s immunity
Morbid abuse of power in the garden of Eden
Where the apple gets a youthful face

You can’t go on hiding yourself
Behind old fashioned fairytales
And keep washing your hands in innocence

3 comentários:

Carlos Felipe Figueiras disse...

Time is never time at all
You can never ever leave without leaving a piece of youth
And our lives are forever changed
We will never be the same
The more you change the less you feel
Believe, believe in me, believe
That life can change, that you're not stuck in vain
We're not the same, we're different tonight
Tonight, so bright
Tonight
And you know you're never sure
But you're sure you could be right
If you held yourself up to the light
And the embers never fade in your city by the lake
The place where you were born
Believe, believe in me, believe
In the resolute urgency of now
And if you believe there's not a chance tonight
Tonight, so bright
Tonight
We'll crucify the insincere tonight
We'll make things right, we'll feel it all tonight
We'll find a way to offer up the night tonight
The indescribable moments of your life tonight
The impossible is possible tonight
Believe in me as I believe in you, tonight

dablog disse...

Voltou com força total! Valeu a pausa.

JIM disse...

Rosele

É mais cego o que não vê porque não quer ver, do que aquele que não vê porque é cego.
Há pessoas que não conseguem descobrir porque nascemos com a faculdade de pensar e de pesar o que nos impressiona os sentidos.

Paz e Luz no seu caminho

Akhen