quinta-feira, 12 de março de 2009

Ameaça de Chuva

Sente-se perdido
Quando tudo que te resta é a ameaça de chuva.
Sente-se só
Quando já não existem desejos a desejar.

A escuridão aumenta e domina
E no peito, aquela dor sufocada
O abafado som do cair das lágrimas
Quebrando o silêncio desértico que é seu coração

Parece-me que todos os sorrisos ficaram do lado de fora
Transpor as portas, eles não conseguem
É angústia demais, eterna aflição
Passos amputados pela solidão

No fim do fim
Tudo acaba perdendo seu sentido
E vês que nada vale a pena
Só a ameaça de chuva...

Um comentário:

dablog disse...

Vale a pena esperar a chuva ou curtir a ameaça?