domingo, 26 de julho de 2009

Imaginário

Fecho os olhos e sinto
Um mundo paralelo ao meu
Como é bom poder visitá-lo
Escondendo a frustração
Dos sonhos que se foram com a força da vida...

Olhares perdidos e fechados
Rotinas mudadas
Passos invertidos
Vingança etérea

Gestos quebrados
Ao sabor do vento da angústia
Ilusões cansadas
Caladas num mundo perdido
De cores e dores
Temores e amores

Ah! Meu mundo imaginário
Alegria de minh’alma!
Ânsia de minhas entranhas
Que incham de prazer
Com um simples fechar de olhos

Ah! Como é bom habitar o infinito
O interminável
O inesgotavelmente inesgotável...

3 comentários:

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

adorei essa de mundo imaginario...

sonhada evasão!

Blog Suicide Virgin

Tiago Tobias disse...

Senti que você necessita quebrar as grades. Creio que todos nós precisamos nos libertar da sensação de finitude.

Abraços;

Alerkina disse...

Só o mundo imaginário pra fazer com que sejamos capaz de suportar o fardo pesado que é o de carregar uma existência absurda e exigente!!!!
Amei, achei uma graça...